Blog de Viagens de eDreams icon
Blog de Viagens de eDreams
  •   3 min. de leitura

Inácio tem 34 anos e é guía de viagens de aventura. Helena tem 25 anos e é mestre em Psicologia. Começaram por dar a volta à India juntos num sidecar. Agora preparam-se para partir à descoberta de 14 países sul-americanos numa carrinha pão-de-forma!

Para seguir todos os movimentos destes dois simpáticos viajantes portuenses pela América do Sul estejam atentos ao blog Dar a Volta. Nós não perderemos nem um passo desta viagem! Por agora, fiquem com esta pequena entrevista onde Inácio e Helena nos contam como surgiu a iniciativa, como vão os preparativos, que viagens mais os marcaram na vida e que destinos estão por vir…

Muito obrigado pela vossa disponibilidade Inácio e Helena. Boa viagem!

Inácio e Helena no sidecar que usaram para viajar pela India

Como nasceu a ideia desta volta à América do Sul?

A ideia surgiu na nossa viagem anterior, durante a volta à Índia de sidecar. Apesar de o Inácio já ter estado em dois ou três países da América do Sul, a Leninha nunca lá esteve e achamos um continente suficientemente atractivo para nos manter por lá durante um ano.

Qual vai ser o percurso realizado e que critérios usasteis para defini-lo?

Durante os 13 meses queremos atravessar 14 países da América do Sul. Este é, na realidade, o único critério que temos definido desde o início. Vamos iniciar a viagem no Brasil, em São Paulo, descer geograficamente até à Patagonia, na Argentina, atravessando pelo caminho o Paraguai e Uruguai, e subir pelos restantes países (Chile, Bolívia, Perú, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Trinidad e Tobago), retornado novamente ao Brasil, onde vamos acabar a viagem a sambar no carnaval do Rio de Janeiro.

Alguns dos países que visitarão na América do Sul

Antes viajaram num sidecar pela India… Porquê agora uma pão-de-forma?

É verdade, durante 5 meses em 2010, demos a volta à Índia numa mota Royal Enfield com sidecar de 1966. Desta vez, no nosso imaginário associamos as estradas sul-americanas às carrinhas pão-de-forma, pensamento herdado de filmes e livros passados naquela zona geográfica.

Qual foi o melhor e o pior momento da viagem pela India? 

O pior momento da viagem transformou-se ironicamente no melhor. A mota decidiu avariar pela enésima vez numa aldeia de berma de estrada chamada Kulgaria (que nem nos mapas consta) e, por motivos alheios a nós (quando há um jogo de cricket na Índia, tudo pára e foi este o caso), o mecânico só seria capaz de a restaurar no dia seguinte. Tivemos de dormir numa banca de rua (por falta de hotéis ou pensões), com mosquitos insistentes e camiões a apitar a noite toda. Compensou o facto de termos conhecido um miúdo de 8 anos, o Sudeep, a única pessoa da aldeia a falar inglês e com um coração e inteligência do tamanho do mundo.

[vimeo]https://vimeo.com/36837198#[/vimeo]

Que recordais com mais nostalgia dessa viagem?

O momento em que, passados 8000 quilómetros, olhámos um para o outro e pensámos “conseguimos!”. Como dizem os indianos “sab kuch milega”, tudo é possível.

Qual é o vosso meio de transporte preferido para viajar?

Não temos um meio de transporte favorito, vamos definindo consoante a viagem. Se tivermos de ir de casa para o trabalho, vamos a pé ou de metro. Quando viajamos, andamos nos transportes públicos ou escolhemos o nosso próprio meio de transporte.

Como preparais a bagagem para viagens de tão larga duração?

Temos de ter bem presente, quando olhamos para determinada peça de roupa ou acessório “vai ser mesmo necessário?”. Afinal de contas, tudo se consegue arranjar ou comprar nos outros países, não é só em Portugal.

Helena, Inácio e uma Pão-de-forma. Os preparativos da viagem

Qual é o objecto imprescindível que deve acompanhar-vos sempre nas vossas viagens?

Livros, bons livros. O passaporte, caneta e papel.

Qual foi a primeira viagem que cada um dos dois fez na vida? Que recordais dessa viagem?

A primeira viagem para lá de Portugal da Leninha foi a Paris em 1996 com os pais, lembra-se da Torre Eiffel, dos croissants suculentos e pouco mais. Tinha 9 anos. O Inácio recorda-se de ter acampado com 7 anos em São Pedro do Sul, e isso, já era um mundo para ele.

Que vos impulsa a viajar? 

A curiosidade pelas outras culturas e povos. Temos tanto para aprender com eles. A vontade de atravessar países e conhecer pessoas incríveis, eles sim é que são a alma de uma viagem! Há qualquer coisa de indefinível que nos faz querer partir e quebrar com uma rotina que a sociedade nos tem tentado impor.

Qual foi a melhor viagem das vossas vidas?

Para a Leninha, a Índia, sem dúvida. O Inácio nunca esquecerá a primeira vez que viajou para lá da península ibérica e foi para o Nepal.

Que viagem se segue? 

América do Sul durante 13 meses e atravessando 14 países numa carrinha pão-de-forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

footer logo
Feito com para ti