Blog de Viagens de eDreams icon
Blog de Viagens de eDreams
  •   3 min. de leitura

Estás grávida e vais viajar em avião? Não sabes se deves levar um certificado médico, quais as restrições e normas aplicadas por cada companhia aérea, ou quantos dias deves tens que esperar para viajar depois do parto?

Pois não te preocupes! Nós investigámos por ti e reunimos neste artigo toda a informação que necessitas saber para viajar durante a gravidez com as principais companhias aéreas que operam em Portugal.

Viajar grávida em avião

Voar durante a gravidez com a TAP-Portugal

Voar grávida com a TAP

Com a TAP as passageiras grávidas que não tenham complicações podem viajar até às 36 semanas de gestação ou até 4 semanas antes da data prevista para o parto. As grávidas de gémeos, sem complicações, podem viajar com a TAP até às 32 semanas de gestação.

Em ambos os casos, as futuras mães devem apresentar uma declaração médica a partir das 28 semanas, que certifique que a sua gravidez não tem complicações e que indique o tempo de gestação. Neste documento o médico deve também assegurar que a gravidez não a impede de viajar de avião.

Deve também pedir uma autorização prévia do médico TAP, nas seguintes situações: em casos de gravidez de risco e alto-risco, gravidez com complicações, gravidez simples com mais de 36 semanas, gravidez de gémeos com mais de 32 semanas, existência de dúvidas sobre o tempo de gestação e sobre a data prevista do parto, previsão de complicações no parto, risco de aborto ou aborto recente.

Voar durante a gravidez com a Ryanair

Voar grávida com a Ryanair

No caso de uma gravidez sem complicações, as mulheres grávidas estão obrigadas a apresentar um formulário do médico/ginecólogo, ou carta de “Apta para voar”, na qual se especifique que a passageira está em condições para viajar. Este formulário deve ser preenchido duas semanas antes do voo e apresentado em qualquer balcão da companhia aérea ou na porta de embarque.

No caso de uma gravidez sem complicações não podes voar fora dos seguintes períodos:

– Gravidez simples: não se permite viajar depois de finalizada a 36ª semana de gestação.
– Gravidez sem complicações de gémeos: não se permite viajar depois da 32ª semana de gestação.

Depois do parto, a mãe deverá esperar como mínumo 48 horas para voar, sempre e quando não tenha sofrido complicações ou uma intervenção cirúrgica durante o parto. No caso de que a mãe tenha sofrido uma operação ou se o parto foi realizado com cesariana, o período mínimo de tempo que deve passar antes de poder viajar é de 10 dias. Este período de tempo também deve ser submetido à aprovação de um médico.

Voar durante a gravidez com a easyJet 

Voar grávida com a easyjet

Com a easyjet, e em caso de gravidez com um único feto, poderás viajar até ao final da semana 35. Se estás grávida de gémeos, apenas poderás viajar até ao final da semana 32. Se tiveres complicações durante a gravidez, deves consultar um médico antes de viajar.

Voar durante a gravidez com a Iberia

Voar grávida com a Iberia

A Iberia não exige nenhum tipo de autorização específica antes das 28 semanas de gestação. A partir da 36ª semana (ou da 32ª se está grávida de gémeos e sem complicações) necessitas levar uma autorizaçao emitida previamente pelo teu médico ou pelo Serviço Médico da Iberia.

Com esta companhia aérea podes viajar uma semana depois do parto. Nos voos domésticos, com uma duração inferior a 5 horas, não está permitido viajar nos 7 dias anteriores e posteriores ao parto. Se necessitas viajar dentro deste período também deves pedir um certificado médico e uma autorização por parte dos Coordenadores de Assistência Especial da Iberia.

Em voos internacionais ou qualquer voo sobre o oceano/mar, não se recomenda a viagem de grávidas durante os 30 dias prévios à data prevista do parto, a não ser que a passageira tenha sido examinada por um médico obstetra dentro de um período de 48 horas antes da data de saída. Este especialista deverá certificar por escrito que a passageira se encontra estável para voar.

Se o voo se realiza nos 10 dias prévios à data prevista do parto (e se é uma conexão internacional), necessitas pedir uma autorização aos coordenadores de Assistência Especial da companhia. A mesma regra se aplica se a viagem se realiza nos 7 dias posteriores ao parto.

Voar durante a gravidez com a British Airways

Voar grávida com a British Airways

Com a Bristish Airways as passageira grávidas podem voar até ao final da 36ª semana (se estiver grávida de um bebé). No caso de estar grávida de gémeos, pode viajar até à 32ª semana.

Depois da 28ª semana deve apresentar uma declaração do seu médico ou parteira (uma carta ou um atestado, para além do registo de gravidez), que confirme a data prevista para o parto e que certifique que não existem complicações na gravidez.

Voar durante a gravidez com a Transavia

Voar grávida com a Transavia

Numa gravidez sem complicações, a futura mamã poderá voar até às 36 semanas sem a necessidade de apresentar nenhum atestado médico. A partir das 36 semanas de gravidez, não é permitido viajar de avião. Numa gravidez de gémeos só poderá voar até às 34 semanas.

Numa gravidez com complicações, é sempre exigido à passageira um atestado médico. Este atestado deve ser emitido até sete dias antes da data da partida. Neste caso, a passageira só poderá viajar até concluir as 34 semanas de gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

footer logo
Feito com para ti