Blog de Viagens de eDreams icon
Blog de Viagens de eDreams
  •   2 min. de leitura

Uma viagem é uma experiência demasiado pessoal e não sempre é fácil exteriorizar ou passar para o papel experiências vividas, sensações,  imagens, cheiros, impressões…

Por isso neste post queremos deixar-vos algumas dicas e conselhos que vos podem ser úteis no momento de escrever sobre uma viagem. Mas recordamos: não há fórmulas nem regras definidas! Cada viajante tem o seu estilo pessoal e aqui o mais importante é registar e partilhar os detalhes dessa viagem que não queres que se percam no esquecimento…

Esperamos que vos seja útil. Boa viagem e não esqueçam nunca o caderno de notas!

–  Observe. A escrita de viagem não está muito ligada à inspiração do momento, ainda que se sinta tentado a escrever logo o que vê e sente, não o faça e absorva tudo o que o rodeia;

– Ande com um pequeno caderno de apontamentos e aponte o que lhe surgir, mas não desenvolva, deixe isso para mais tarde;

– Vá colecionando tudo o que lhe provoca algum tipo de sentimento, um guardanapo de um bar, um postal, um folheto, não é por acaso que muitos dos livros de viagens são recheados destas coleções, há sentimentos que não vai conseguir transmitir;

– Este é um tipo de escrita muito mais auto-biográfica, é você quem está no centro e vai relatar as coisas como sente e vê, deixe-se, por isso mesmo, experienciar , fale com os outros, depois isole-se um pouco, siga o seu caminho.

– Não se obrigue a escrever todos os dias, se acha que ainda não consegue descrever tudo o que sente, deixe passar mais um tempo, e não se preocupe, o essencial não se perderá;

– Aproveite a hora antes de se deitar para então escrever e desenvolver os pontos essenciais do dia, uma conversa que teve, uma determinada visão, um rosto, essas são as coisas que deve desenvolver;

– Provavelmente só sentirá a verdadeira dimensão das suas experiências quando se afastar delas, quando regressa ao seu mundo. Se quer realmente escrever e relatar uma viagem, isole-se uns dias depois de chegar, e deixe que todas as memórias, apontamentos e coleções o inspirem e inspirem outros.

Organize o seu texto como mais lhe fizer sentido. Aqui não há regra, não terá de fazer um diário ou uma enumeração de destinos. Dependerá do que quiser transmitir, ou de como o sentiu. Pode, por exemplo, organizar por temas, por verbos, por sentimentos, mesmo como quiser;

– Torne a leitura interessante para quem lê, a escrita de viagem não é uma auto-análise, relate o que sentiu, mas relate também o que viu, e de que forma o tocou, só assim quem o lê entenderá;

Partilhe connosco. Teremos todo o gosto em ler e partilhar as suas experiências, que nos enriquecerão.

4 responses to “A escrita de viagem, dicas e conselhos

  1. Bom dia,

    Fica o convite a todos os interessados em aprender novas perspectivas e técnicas na escrita de viagens.

    A unidade Unique Nature & Spirit Casa da Ermida de Santa Catarina, localizada em Santa Eulália, Alentejo, foi o local escolhido para a segunda edição de “Escrita de Viagens”, um curso com a duração de um fim-de-semana promovido pela Unique Stays.

    Katya Delimbeuf, jornalista de viagens, escreveu para múltiplas revistas nacionais e internacionais e publica regularmente no jornal Expresso. Com a sua vasta experiência e um talento especial, a conceituada jornalista será a anfitriã do evento que se irá relizar no último fim-de-semana de Setembro.

    O Alentejo natural é o cenário de fundo, servindo de inspiração para esta iniciativa destinada aos amantes das viagens, que terão não só oportunidade para exprimir a sua criatividade através da escrita, mas também partilhar experiências e histórias de viajantes.

    Para mais informações consulte: http://www.uniquestays.pt/curso-de-escrita-de-viagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

footer logo
Feito com para ti