Blog de Viagens de eDreams icon
Blog de Viagens de eDreams
  •   3 min. de leitura

Todos gostamos de trazer um souvenir das nossas viagens… Há quem colecione postais dos destinos que visitou, outros preferem comprar ímanes para o frigorífico ou algum objeto tradicional do lugar onde passou essas férias inesquecíveis.

Mas já pensou que um chapéu pode ser também uma ótima recordação? Além de ser útil também durante a viagem, obviamente, para protegê-lo do sol ou das baixas temperaturas…

Um sombrero mexicano, uma boina escocesa, ou a típica ushanka russa

Aqui tens uma lista com 8 chapéus tradicionais de distintos países do mundo, para que as suas viagens não lhe saiam nunca da cabeça!

Sombrero – México

Chapéu Mexicano
Fonte: @evabendala via Instagram

O sombrero é o chapéu tradicional mexicano. O seu nome provém da palavra “sombra” e refere-se a algo que protege do sol, o que é bastante útil num país com temperaturas tao elevadas como o México, principalmente entre os camponeses que passam muitas horas ao sol.

Estes chapéus possuem um cone comprido e abas largas e são normalmente elaborados com palha ou feltro.

Chapéu de Fez – Marrocos

Chapéu de Fez
Fonte: @mescalita via Instagram

Também conhecido como tarbush, o Fez é um chapéu com forma de cone e com a ponta amassada. É originário de Marrocos e tornou-se popular durante o Império Otomano.

Este chapéu é de utilização exclusiva dos homens, na sua maioria muçulmanos.

Chapéu – Panamá

Chapéu de Panamá
Fonte: @korina_typemystyle via Instagram

Neste caso, podemos dizer que o nome engana, já que este conhecido modelo de chapéu na realidade é fabricado no Equador.

Parece ser que recebeu este nome porque o presidente dos EUA, Theodore Roosevelt,  usou um destes chapéus durante uma visita ao Canal do Panamá, em 1906. E desde esse dia, não deixou de estar na moda!

Nón Lá – Vietname

Chapéu Vietnam
Fonte: @sngltksz via Instagram

Nón Lá significa “chapéu de folhas”. É utilizado principalmente no Vietname, como protecção contra o sol e contra as chuvas de monção, mas também nas zonas rurais do Laos e áreas fronteiriças do Cambodja.

Por vezes também se utiliza para transportar água, frutas e legumes. Há zonas do Vietnam onde se deooram estes chapéus, convertendo-os em autênticas obras de arte.

Ushanka – Rússia

Ushanka, Rússia
Fonte: @mrmoustacheee via Instagram

Viajamos agora até à Rússia, onde é bastante comum cobrir a cabeça durante o frio inverno com esta espécie de gorro coberto de pelos. A Ushanka, palavra que traduzida à letra significaria “chapéu com olheiras“, é elaborada com pele de animais e usa-se normalmente amarrada ao queixo, protegendo assim todo o rostro.

Para além da Rússica, poderás encontrar chapéus similares em países como a China, Coreia do Norte, antigos membros da União Soviética ou em cidades norte-americanas com duros invernos como Chicago ou Illinois.

Tweed Cap – Escócia e Irlanda

Boné Escócia e Irlanda
Fonte: @robbieperu via Instagram

“Tam o’ Shanter” é o nome atribuído à típica boina usada pelos homens escoceses. Adquiriu o mesmo nome do personagem principal de um poema de Robert Burns, de 1790, e está considerada como um complemento fundamental no traje típico da Escócia.

Antes da introdução de corantes químicos baratos em meados do século XIX, o gorro escocês elaborado apenas com tecido preto, castanho ou azul. Agora já existe numa grande variedade de cores e feitios.

A versão feminina deste chapéu chama-se “Tammy” ou “Tam.”

Gorro dos Andes – América do Sul

gorro dos Andes
Fonte: @paulaniz67 via Instagram

Este gorro é originário da zona dos Andes e é ulizado como protetor contra o frio, principalmente nas zonas mais altas.

Poderás encontrá-lo em países como o Perú, Chile, Bolivia, Argentina ou Equador. Dependendo da região, são muitas vezes utilizados como um símbolo de status social (para identificação de quem ocupa um cargo público ou se é solteiro, por exemplo).

Rastacap – Jamaica

gorro Jamaica
Fonte: @desiraex21 via Instagram

O rastacap é um chapéu colorido, quase sempre feito de crochê, e assemelha-se a uma grande, volumosa e flexível boina.

Como o próprio nome indica, está normalmente associado à comunidade rastafari, com origem na Jamaica. É usado maioritamente por homens e era um dos acessórios favoritos de Bob Marley, como não podia deixar de ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

footer logo
Feito com para ti